Obrigado por visitar o meu blog do carnaval de 2011

Blog Archive

Atenção senhores compositores: envie o seu CD para Rádio Orkut Tribuna do Grande Rio, através do www.marcosmanso2.blogspot.com ou telefone 21 - 37600252
Marcos Manso "Marquinho" Jornalista, Presidente da Associação de Imprensa - AIB Redator-chefe do Jornal Tribuna do Grande Rio Editor da Revista Samba & Turismo Editor do Jornal Folha da Baixada Diretor da Rádio Orkut Tribuna do Grande Rio

Fale comigo!

Enredo da Viradouro Para Carnaval 2008



Texto foi elaborado em forma de poesia. Último verso faz referência ao compositor Cartola

Enredo 2008: 'É de arrepiar'

Começou o desfile. Sente o frio?
Esse vento que passa provoca arrepios.
Esfregue as mãos, cubra o corpo, chegue mais perto de mim.
Não deixe que o sangue congele. Se embole, se agite.
Nunca vi nada assim.
Grite! Procure saber de onde vem o vento, a ventania.
Esfria, arrepia, me esquenta.
Ouça o samba. Mexa o corpo, requebre, me agüenta.
Quero fazer sua vontade. Te arrepiar na folia.

Quer fazer a cabeça? Enrolado, arrepiado, embolado, colorido.
Qual é o seu estilo? Arrumadinho, despenteado, espetado, transviado.
De qualquer jeito, a gente se vira e desvira, desvia.

Desperte o meu desejo, num beijo.
O seu corpo estremece no meu.
Vem comigo, vem pro mundo,
mas traz no seu grito a alegria
de quem já é poesia
somente porque nasceu.

Para mudar o sentido da vida,
reescrever a história,
recompor a memória, a cena, a música.
Criar uma mesma emoção.

Está tremendo? Mas amor, o que passa agora?
Me abraça, que também sinto o coração disparar.
O horror a me turvar a mente: desolação.
A vida que se deixa num fio, no fogo, no jogo do poder.
O fim consentido, provocado, executado.
Centenas, milhares, milhões de vidas perdidas.

E o que mais ainda arrepia? Essa não! Que nojo!!!
Não quero decepcionar. A gente está só se conhecendo.
Mas chama alguém corajoso, de vassoura ou de chinelo,
que com esses seres eu me pelo.
Veja só o que vai passar! Sente um calafrio?
Esses monstros terríveis, que provocam pesadelos,
pulam da tela e vêm aqui te assustar?
Mas me abraça, que, mesmo apavorado, com você aqui do lado,
já me dá outro arrepio!

Por tudo o que já se viu,
a Viradouro vai arrepiar.
Mas nem pense que é o fim.
Porque o maior arrepio
virá de um vento tardio.
Daqueles que sopram na memória.
Um vento sem frio,
um tempo de aquecer as lembranças
e sentir arrepios de emoção e saudade!
Não fale. Simplesmente exale
o perfume que roubam de ti!

Paulo Barros (Carnavalesco)