Obrigado por visitar o meu blog do carnaval de 2011

Blog Archive

Atenção senhores compositores: envie o seu CD para Rádio Orkut Tribuna do Grande Rio, através do www.marcosmanso2.blogspot.com ou telefone 21 - 37600252
Marcos Manso "Marquinho" Jornalista, Presidente da Associação de Imprensa - AIB Redator-chefe do Jornal Tribuna do Grande Rio Editor da Revista Samba & Turismo Editor do Jornal Folha da Baixada Diretor da Rádio Orkut Tribuna do Grande Rio

Fale comigo!

Samba é tombado como patrimônio nacional


Os 70 anos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e o reconhecimento do samba como Patrimônio Imaterial do Brasil foram comemorados na noite de quinta-feira, 29/11, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de quatro ministros: Marta Suplicy (Turismo); Marcio Fortes de Almeida (Cidades); Matilde Ribeiro (Promoção da Igualdade Racial); e Gilberto Gil (Cultura).

Da solenidade no Palácio Gustavo Capanema participaram ainda representantes das principais Escolas de Samba e entidades carnavalescas do Rio, além de cantores, compositores e sambistas históricos. Lula entregou a cada um dos homenageados um diploma com a titulação do samba como patrimônio nacional.

Os representantes de seis escolas de samba tradicionais - Portela, Salgueiro, Mangueira, Estácio de Sá, Império Serrano e Vila Isabel - receberam atenção especial do presidente, que fez questão de beijar cada uma das bandeira das agremiações. O presidente enalteceu o trabalho desempenhado pelas Escolas de Samba do Rio.

O ministro Gilberto Gil ressaltou em seu discurso que o samba hoje é transmitido de geração em geração e, como ritmo, une todo o país. O governador Sérgio Cabral Filho, também presente à homenagem, pediu o tombamento de outro gênero musical, o chorinho.

Já o presidente Lula destacou que o samba é, na atualidade, um símbolo brasileiro reconhecido no exterior e um bem marcante da cultura nacional. “Houve tempo em que [o cantor e compositor] Nelson Sargento lamentou a agonia do samba. Mas o samba não morreu, nem agonizou. Continua forte como nunca”, afirmou Lula.