Obrigado por visitar o meu blog do carnaval de 2011

Search

Carregando...

Blog Archive

Atenção senhores compositores: envie o seu CD para Rádio Orkut Tribuna do Grande Rio, através do www.marcosmanso2.blogspot.com ou telefone 21 - 37600252
Marcos Manso "Marquinho" Jornalista, Presidente da Associação de Imprensa - AIB Redator-chefe do Jornal Tribuna do Grande Rio Editor da Revista Samba & Turismo Editor do Jornal Folha da Baixada Diretor da Rádio Orkut Tribuna do Grande Rio

Fale comigo!

Samba de Dudu Botelho e parceiros é campeão no Salgueiro

Diretoria inova e decide revelar votos da comissão julgadora antes de anunciar o resultado


Rio - O Salgueiro é a terceira escola do Grupo Especial a definir samba-enredo para 2011. Na finalíssima que só terminou por volta 4h30 desta terça-feira, sagrou-se vitoriosa a parceria dos compositores Dudu Botelho, Miudinho, Anderson Benson e Luiz Pião. O enredo da vermelho e branco da Tijuca leva o título de "Salgueiro apresenta: o Rio no Cinema" e está sendo desenvolvido pelos carnavalescos Renato Lage e Márcia Lage. Ao anunciar o resultado, a presidente Regina Celi surpreendeu o público e declarou os votos de todos os integrantes da comissão julgadora, numa atitudade inovadora entre as agremiações do Grupo Especial.

>> FOTOGALERIA: Momentos da final de samba do Salgueiro

Da esquerda para a direita: Os compositores Anderson Benson, Miudinho, Dudu Botelho e Luiz Pião comemoram vitória na quadra do Salgueiro | Foto: Ricardo Almeida / Tradição do Samba

Ao festejar sua terceira vitória na vermelho e branco, Dudu Botelho destacou a grande adesão que o samba teve entre os segmentos. "O Salgueiro está propondo um enredo diferente e acho que nós conseguimos mostrar isso com nosso samba. As pessoas da escola tiveram seus votos revelados e a nossa obra teve a maioria absoluta dos votos. Isso mostra que grande parte do Salgueiro abraçou nosso samba", disse.

Parceria gastou R$ 60 mil na disputa

Na opinião de Botelho, o refrão principal foi a "grande sacada". "Fizemos o refrão olhando o logotipo do enredo. Tentamos retratrar todos os símbolos que foram desenhados pelo (carnavalesco) Renato Lage. Com isso, acho que conseguimos traduzir o espírito alegre do enredo", compleou. Para chegar até a final, a parceria teve um gasto de aproximadamente R$ 60 mil.

A vitória também foi saborosa para o compositor Miudinho. Morador do Morro do Salgueiro, ele nunca havia vencido uma disputa. Seu feito põe fim a um jejum de 20 anos, pois durante esse tempo nenhum compositor oriundo da comunidade conseguiu faturar a competição.

Para o vice-presidente executivo do Salgueiro, Marcelo Montero, a forma de escolher o samba campeão comprovou a transparência do processo. "As escolhas são sempre muito questionadas nas escolas, por isso resolvemos adotar essa forma de votação, onde todos os votos são revelados. Com isso, a responsabilidade dos integrantes aumenta ainda mais, porque todos são responsáveis pelo sucesso ou pelo fracasso do desfile. Isso é democracia e todos devem respeitar a opinião do outro".

Marcelo Montero fez questão de exaltar o novo hino da vermelho e branco. "Nosso samba é equilibrado e bastante melodioso. As pessoas se emocionam ao cantá-lo. A escola está feliz", completou. Famosos como os atores Eri Johnson e Ailton Graça prestigiaram a festa e se esbaldaram ao lado da rainha de bateria Viviane Araújo. Na mesma ocasião, a atriz Suzana Pires foi escolhida como musa da agremiação para o próximo carnaval.

Quinto colocado em 2010, o Salgueiro promove um desfile inovador no ano que vem. A apresentação contará com apoio cultural da Fox Film do Brasil e servirá como plataforma para o lançamento do filme 'Rio 3D', uma animação produzida pelo diretor Carlos Saldanha, o mesmo de 'A Era do Gelo'.

Quadra do Salgueiro ficou lotada durante a finalíssima | Foto: Ricardo Almeida / Tradição do Samba

Confira a letra do samba:

Autores: Dudu Botelho, Miudinho, Anderson Benson e Luiz Pião

Salgueiro
Apresenta o Rio no Cinema
Já não há mais lugar para nos ver na passarela
Cada um é um astro que entra em cena
No maior espetáculo da tela
A Cinelândia reencontrar
A luz de apaga acende a vida
Projeta sonhos na Avenida
A Terra em Transe mostrou visão singular
E o tesouro de Atlândita
Foi abraçado pelo mar

Onde está? Diz aí
Carlota Joaquinha veio descobrir
Na busca o bonde da Lapa Madame Satã
Pequena Notável requebra até de manhã

Em um simples instante
Orfeu vence as dores em som dissonante
E as cordas do seu violão
Silenciam para o amanhecer
Brilha o sol de um dia de verão
Salta aos olhos outra dimensão
Revoada risco o céu e faz
Amigos alados canto de paz
Maneiro deu a louca em Copacabana
Vi beijo do homem na Mulher Aranha
E o King Kong no relógio da Central
Meu Salgueiro, o Oscar sempre é da Academia
Põe o Bip-Bop na Furiosa Bateria
Aqui tudo acaba em carnaval

O cenário é perfeito
De braços abertos sobre a Guanabara
O filme mostrou maravilhosa chanchada
Sob a direção do Redentor