Obrigado por visitar o meu blog do carnaval de 2011

Search

Carregando...

Blog Archive

Atenção senhores compositores: envie o seu CD para Rádio Orkut Tribuna do Grande Rio, através do www.marcosmanso2.blogspot.com ou telefone 21 - 37600252
Marcos Manso "Marquinho" Jornalista, Presidente da Associação de Imprensa - AIB Redator-chefe do Jornal Tribuna do Grande Rio Editor da Revista Samba & Turismo Editor do Jornal Folha da Baixada Diretor da Rádio Orkut Tribuna do Grande Rio

Fale comigo!

Tijuca, Mangueira, Mocidade e Vila brilham no lançamento do CD dos sambas


Salgueiro e Grande Rio também fazem bonito na festa, que teve ainda Zé do Caixão 'sambando' no palco


Rio - Com o CD dos sambas de 2011 já nas lojas, as 12 escolas do Grupo Especial fizeram uma grande festa, nesta quinta-feira, na Cidade do Samba para promover o disco. Numa noite marcada pela ausência das principais rainhas de bateria como Luiza Brunet e Sabrina Sato, quem brilhou mesmo foi Zé do Caixão, convidado especial da Unidos da Tijuca, que foi bastante aplaudido antes do encerramento apoteótico feito pela escola campeã de 2010.

Convidado da Tijuca, Zé do Caixão brilhou na festa e vai desfilar na última alegoria da escola | Na foto, o cineasta ao lado da filha Liz | Divulgação

"As escolas do Rio estão me convidando há uns 15 anos para desfilar na Sapucaí, mas nunca aceitei. Agora decidi participar. O Paulo Barros (carnavalesco) é um inovador e sempre gostei de trabalhar com pessoas novas. Tenho certeza de que o público vai gostar das nossas surpresas", revelou Zé do Caixão, apelido do cineasta José Mojica Martins, que irá desfilar no último carro alegórico da Tijuca.

O enredo, que se chama "Esta noite levarei sua alma", vai falar sobre os filmes de terror e exaltará alguns cineastas brasileiros. Donas de belos sambas, Tijuca, Vila Isabel, Mangueira e Mocidade fizeram as melhores apresentações da noite e empolgaram. Salgueiro e Grande Rio também contagiaram.

Rainha da Unidos da Tijuca, Adriane Galisteu não esteve na festa, assim como Sabrina Sato (Vila Isabel) e Luiza Brunet (Imperatriz). Sem as mais requisitadas, Renata Santos (Mangueira) e Viviane Araújo (Salgueiro) aproveitaram para mostrar o que mais sabem fazer: sambar no pé. Estreante no posto, Cris Vianna, da Grande Rio, esbanjou simpatia e também foi aplaudida pela público. Na Porto da Pedra, o posto continua vago.

Foto: Divulgação

A festa, no entanto, teve pelo menos um momento que deixou a plateia perplexa. Recém-eleita, a corte real do Carnaval em nenhum momento foi vista no palco, apesar do Rei Momo, da Rainha e das Princesas estarem sentados na primeira fila de mesas. Mais tarde, surpreendentemente, a rainha Bianca Ferreira se apresentou com a Vila Isabel. Oriunda da comunidade da azul e branco, a loura deveria, no mínimo, ter levado os demais integrantes da corte para o palco.

Laíla reprova apresentação da Beija-Flor

Bastante aguardada por causa do samba que exalta Roberto Carlos, a Beija-Flor deixou a desejar no quesito animação. Neguinho da Beija-Flor e seus auxiliares tiveram dificuldade para colocar o samba no andamento correto. No fim, o diretor de Carnaval da escolal, Laíla, reprovou a exibição da azul e branco. "Não gostei da nossa apresentação. O samba ficou para trás, sem o andamento ideal. Mas vamos melhorar isso", avaliou.